© 2016 por Associação doulas de Portugal

  • Facebook - Grey Circle

Questões frequentes

O que faz uma doula?
 
Durante a gravidez

Acompanha a grávida durante a gestação através de apoio emocional, esclarecimento de dúvidas, procura de informação; ajuda a planear e desmistificar o trabalho de parto e o pós-parto, transmitindo sempre uma visão positiva desta etapa na vida da mulher.

 
Durante o Trabalho de Parto

No trabalho de parto, a doula está ao lado da mãe, criando uma esfera de protecção e confiança, que facilita a progressão do trabalho de parto. A doula poderá propor medidas de conforto ou simplesmente estar ao lado da mãe, garantindo uma atenção contínua. A doula apoia também o pai para que se sinta mais confiante e tranquilo.
 

No Pós-Parto ou Puerpério

A doula pode prestar serviços no pós-parto, nomeadamente no que respeita ao bem-estar da mãe, aos cuidados a ter com o recém-nascido, ajuda na amamentação, adaptação da família a um novo elemento.

O que a doula não faz?

 

A doula não faz qualquer procedimento médico, e portanto, não substitui qualquer dos profissionais tradicionalmente envolvidos na assistência ao parto.
A doula não impõe as suas opiniões ou valores, respeitando sempre as decisões da mãe tomadas de forma consciente e responsável.

Uma doula tem que ser uma mulher? Tem que ser mãe?

O parto faz parte do universo feminino e até há pouco tempo na história sempre foi “coisa de mulheres”. As mulheres protegiam-se e ajudavam-se umas às outras, porque estão ligadas entre si pelo milagre de dar à luz. A figura da doula vem de alguma forma recuperar essa cooperação entre mulheres, essa sabedoria feminina intuitiva, e portanto a doula é por natureza e tradição uma mulher, e geralmente tem experiência de maternidade. No entanto há algumas mulheres que ainda não têm filhos mas que sentem já em si o desejo e a vocação para ajudarem outras mulheres neste momento das suas vidas.

Alguns homens poderão reunir em si a sensibilidade e compreensão do feminino para acompanharem uma mulher no seu parto, sobretudo a sua própria companheira, mas não é habitual desejarem fazer disto a sua vida.

Quais são os benefícios para a grávida que é acompanhada por uma doula?

A presença da doula produz um clima de intimidade, carinho, afecto e acima de tudo segurança. No que toca à equipa médica, contribui também para a diminuição da sua ansiedade, da pressa, dos receios, e de todas as intervenções médicas daí decorrentes.

Está comprovado cientificamente que o acompanhamento da mãe por uma doula contribui para uma diminuição significativa de intervenções como o uso de pitocina, fórceps, ventosas e cesarianas, de pedidos de anestesia por parte da parturiente, da duração do trabalho de parto, do risco de complicações pós-parto como febre materna, infecções e hemorragia. As mães relatam uma experiência de parto mais satisfatória, e apresentam níveis mais baixos de ansiedade, e níveis mais elevados de atenção e receptividade para com o seu bebé. O risco de depressão pós-parto é diminuído. Para o bebé os benefícios também são evidentes: o risco de complicações e de internamento prolongado é diminuído e favorece o sucesso da amamentação.

Uma consequência óbvia de tudo isto é a redução de custos com os cuidados obstétricos. Um estudo de 1993 por Kennel e Klaus demonstrou que as mulheres que têm uma doula no seu parto experimentam:

  • Redução de 50% na realização de cesarianas

  • Redução em 25% na duração do trabalho de parto

  • Redução de 60% nos pedidos de anestesia epidural

  • Redução de 30% nos pedidos de alívio da dor

  • Redução de 40% no uso da oxitocina sintética

  • Redução de 40% no uso de forceps.

É interessante notar que estes resultados foram obtidos com uma doula atribuída a cada parturiente após a entrada no hospital, sem que se conhecessem anteriormente, o que demonstra o impacto benéfico da simples presença feminina e tranquilizante, de outra mulher ao lado da mãe.

Nas palavras do obstetra brasileiro Dr. Ricardo Jones:

As mulheres estabelecem entre si um vínculo poderoso e mágico, que a minha masculinidade não pode atingir. A intimidade psicológica, a sintonia e a confiança que uma parturiente estabelece com uma doula é algo maravilhoso, e os resultados catalogados no mundo inteiro reforçam a nossa convicção de que este é um caminho frutífero para o estabelecimento de uma nova postura diante do parto e do nascimento.

Como se pode contratar uma doula?

Em Portugal pode contactar a Associação Doulas de Portugal para lhe indicarmos as doulas disponíveis em cada região, ou pode consultar o directório de doulas existente neste site em Encontre a sua doula. A futura mãe pode combinar um encontro com a doula para se conhecerem e conversarem sem qualquer compromisso e a partir daí a mãe poderá decidir se quer ter o acompanhamento daquela pessoa.